12 de dezembro de 2013

Brasil tem maior potencial de crescimento de Ovinocaprinocul



Além da Nova Zelandia e Austrália, líderes na produção de carne de caprinos e ouvinos, o Brasil é o país com maior potencial de crescimento. Apesar da produção ainda pequena, e em grande parte informal, a cultura lucrativa está crescendo no país. Essa foi a conclusão de um estudo apresentado nessa quinta-feira, 5, pelo consultor Carlos Magno, da empresa Datamérica, durante a 5ª Conferencia Nacional de Arranjos Produtivos Locais, realizado em Brasília. O evento é promovido pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Para Magno, os fatores que colocam o Brasil em destaque são o baixo preço da terra, avanços tecnológicos necessários para o desenvolvimento lucrativo, e tradição no sistema produtivo. “Muitos países não tem clima favorável, ou terras”, explicou.

O Brasil atualmente produz 80 mil toneladas ao ano, incluindo a produção formal e uma estimativa da informal.

Experiência Internacional

O pesquisador Carlos Lacerda, da Universidade Federal da Bahia, analisou a cadeia de ovinocaprinocultura no mundo. Em sua maioria, esses países tem poucas instituições que regulam. Há promoção dos produtos e incentivo ao consumo. “Um detalhe importante é que quem lidera a cadeia são os produtores e a indústria em igual importância”, explica Lacerda.

Há uma preocupação intensiva com o uso de novas tecnologias e melhorias de matrizes. Outro ponto em destaque, segundo Lacerda, é a transparência no negócio. “Todos os números são transparentes e acessível. Cada produtor sabe exatamente o quanto custa e o quanto de lucre é possível no negócio”, disse.
 
Fonte: Rural Centro