3 de dezembro de 2013

Chuva que atingiu NE contribuiu para recuperação dos solos



A última semana do mês de novembro apresentou uma mudança no padrão das chuvas. Com a presença de uma frente fria associada com a umidade da Amazônia, as chuvas foram generalizadas no Sudeste e no Centro-Oeste. Os volumes excederam a média do mês, inclusive, no oeste da região Nordeste, incluindo as áreas de soja do oeste da Bahia, sul do Maranhão e extremo sul do Piauí. As áreas produtoras de soja, milho e algodão do nordeste do Brasil, assim como no norte de Minas Gerais conseguiram recuperar parte do déficit hídrico de vários meses de seca.

A região Sul do Brasil, e também os Estados do Mato Grosso do Sul e São Paulo, enfrentaram na última semana de novembro, um período de menos chuva. Mesmo assim, boa parte do Sul, Sudeste e Centro-Oeste apresentam condição de Água Disponível no Solo, na camada superficial, em níveis satisfatórios de 60%.

Previsão para os próximos dias

Para a primeira semana de dezembro a condição não muda muito. Para Mato Grosso e Goiás a previsão é muita nebulosidade e chuvas devido à presença de uma frente fria sobre o litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro, que favorece a organização da umidade da Amazônia. Porém as chuvas ocorrem de forma irregular e intercaladas com alguns períodos de sol. Inclusive, desta vez as chuvas também atingem o Mato Grosso do Sul que para as primeiras semanas de dezembro deve ter mais chuvas em relação ao observado no final de novembro. No Sudeste são os Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo que devem ser os mais beneficiados com chuvas mais generalizadas nos próximos 10 dias. Em São Paulo, onde choveu menos em novembro, há previsão de chuva nas próximas semanas, embora em menores volumes, comparado com os outros Estados.

No Sul, deve voltar a chover principalmente no oeste da região, devido à propagação de áreas de instabilidades associadas à passagem de frente fria. As chuvas beneficiam as áreas produtoras de milho e soja, enquanto devem diminuir e permanecer mais seco nas áreas de arroz irrigado. O sul do Rio Grande do Sul já deve enfrentar um período mais seco na primeira quinzena de dezembro. No Nordeste, depois de um período de boas chuvas, semana começa com tempo seco e predomínio de sol nas áreas produtoras de soja, algodão e milho do oeste da Bahia, sul do Maranhão e sul do Piauí.

Fonte: Canal Rural