7 de junho de 2011

CNA distribui saquinhos de lixo-car no aeroporto de Brasília



Passageiros que desembarcam nesta terça-feira (7/6) no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, ganham um saquinho lixo-car, brinde distribuído pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em comemoração à Semana do Meio Ambiente. Entre 9h e 21h, serão distribuídos 10 mil saquinhos nos saguões de desembarque nacional e internacional do aeroporto. A receptividade ao brinde é muito grande, conta Camila Machado, funcionária da empresa contratada pela CNA para promover a ação.

O interesse do motorista Fernando Pereira da Costa pelo brinde confirma essa percepção. Ele conta que assim que chegou ao saguão foi logo pedindo um saquinho para colocar no carro que dirige. “Preservar a natureza é bom para todos e viver numa cidade limpa é melhor ainda”, contou, enquanto esperava o desembarque de seus patrões, que voltaram para Brasília nesta terça-feira.

Além da utilidade do brinde, o servidor público Marinho Sena destacou o caráter educativo do material. “A preservação do meio ambiente começa com pequenas atitudes, que fazem toda diferença”, são os dizeres impressos no lixo-car. Ele comemorou a iniciativa da CNA.

A distribuição fez tanto sucesso que os taxistas que atendem os passageiros que desembarcam no Juscelino Kubitschek também pediram para receber o brinde distribuído pela CNA. “O lixo que ficava acumulado no assoalho do carro agora vai para o saquinho e depois para o lugar certo: a lata de lixo. Com essa atitude simples, vamos ajudar a deixar Brasília mais limpa”, afirma a taxista Elma Carneiro.

Se depender de Albertina Correa, outros lugares também ficarão mais limpos a partir de agora. Em Brasília para participar de reuniões para tratar de assuntos relacionados à associação que preside no Rio de Janeiro, ela contou que vai aproveitar para discutir a mensagem impressa no lixo-car com as crianças atendidas pela associação. “A preservação ambiental não depende só dos produtores rurais. Todos nós somos responsáveis. Nas cidades, podemos ajudar o meio ambiente separando o lixo orgânico do reciclável”, afirmou.

Fonte: Assessoria de Comunicação CNA