29 de setembro de 2008

Faepa orienta produtor para vacinação do gado contra a febre



Começa nesta semana, dia 1º de outubro, a segunda etapa da vacinação contra febre aftosa da Paraíba. A meta do Estado é vacinar cerca de 1,2 milhão de bovinos. Além da vacinação outras ações que estão sendo implantadas pelo Governo do Estado visam garantir que em 2009 a Paraíba obtenha o selo de zona de médio risco da aftosa, o que vai possibilitar a abertura de novos mercados para os produtos agropecuários.

O presidente da Faepa, Mário Borba, orienta os produtores rurais para não deixarem de vacinar o gado, pois somente com a mudança do status sanitário a pecuária paraibana será mais valorizada, abrindo novas possibilidades de comercialização do gado e da carne com outros estados.  “A inspeção do Ministério da Agricultura e Abastecimento (Mapa) está marcada para abril de 2009, as fim de avaliar e sanidade. A proposta é mudar a classificação de risco desconhecido para zona de médio risco”, disse.

Borba esclarece que na Paraíba não há casos de febre aftosa, porém para se obter a classificação de livre de febre aftosa o Estado tem que cumprir diversas exigências no controle e defesa sanitária.

De acordo com dados da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Pesca (Sedap), na última campanha de combate à aftosa, a vacinação atingiu cerca de 960 mil animais em todo o Estado. A vacinação vai até o dia 31 de outubro e o produtor tem que apresentar as notas das vacinas para comprovar a vacinação de seu gado, seja qualquer quantidade de cabeças.

Fonte: Assessoria de Comunicação Faepa/Senar