10 de janeiro de 2013

Falta de chuvas pode prejudicar a projeção de safra recorde



O secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), José Gerardo Fontelles, admitiu que a estiagem prolongada pode comprometer a produtividade das lavouras brasileiras neste ano. Dados da pasta indicam que a colheita de 2013 pode alcançar 180,41 milhões de toneladas, um crescimento de 8,6% em relação à produção de 2012. O destaque ficará por conta da soja, que deve alcançar 82,68 milhões de toneladas.

Fontelles explicou, porém, que, como boa parte das culturas está em período de floração, as chuvas, nesse momento, são essenciais para garantir o crescimento adequado das plantas. “Sem as precipitações, os grãos não crescem de maneira uniforme e isso prejudica a produtividade”, ressaltou. A produção de milho também deve ter aumento expressivo, chegando a 72,19 milhões de toneladas.

Clima

De acordo com os levantamentos do governo, a área cultivada em todo o país alcançou 52,01 milhões de hectares, um aumento de 2,2% ou de 1,13 milhão de hectares em comparação à safra anterior. A soja é a cultura que ocupa o maior espaço, com crescimento de 9,2%, ou 2,31 milhões de hectares, em relação a 2012, quando foram cultivados 25,04 milhões de hectares com a leguminosa.

Na avaliação da superintendente técnica da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), Rosemeire dos Santos, tudo leva a crer que a safra recorde será alcançada, mas somente se as condições climáticas confirmarem as estimativas do governo. “Temos informações de que o clima retomou um ritmo normal de chuvas e a estiagem, até o momento, não comprometeu a produtividade das lavouras.” 

Fonte: Corrreio Braziliense Online