5 de maio de 2008

Morre Macel Felix Caixeta



O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG) e do Conselho Administrativo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR – Goiás), Macel Felix Caixeta, faleceu às 20 horas deste sábado (3/5), devido a complicações de um câncer. Ele estava internado no Instituto de Neurologia de Goiânia (GO), desde o dia 25 de abril. No último dia 15 de abril, completou 66 anos de idade.

Macel Caixeta deixa a esposa Olga de Passos Alencastro Veiga Caixeta, três filhos Adriana, Alexandre e Luciana, casados com Francisco Arruda, Larissa Xavier e Marcelo Duarte e duas netas, Nicole e Amanda. Apaixonado pelo campo, foi um trabalhador que nunca se cansou de lutar pelos seus ideais, por benfeitorias ao setor agropecuário e por um País melhor, Macel Felix Caixeta é um exemplo de dedicação à família, de compromisso ético ao trabalho, e de espírito de luta frente aos problemas e aos obstáculos.

Após sete anos à frente da Faeg, Macel Caixeta encarou mais um desafio e se candidatou a um novo mandato para o triênio 2008/2010. Ele foi eleito com 100% dos votos válidos, no final de 2007. Em seu discurso de posse, muito emocionado, revelou aos mais de 1,5 mil convidados presentes, sua batalha contra o câncer. “Sempre fui uma pessoa que acredita no futuro e tenho me esforçado”, enfatizou na época de sua posse.

Em âmbito nacional, defendia os interesses dos produtores rurais brasileiros como o titular de uma das principais comissões da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas. Era Membro do Conselho de Representantes da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), membro do Fórum de Entidades Empresariais de Goiás e membro Efetivo do Conselho Deliberativo do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO).Em sua fazenda, em Vianópolis, conseguiu um dos mais altos índices de produtividades de trigo por hectare do mundo, comparado aos registrados no Canadá.

Um dos projetos mais arrojados sob a sua coordenação, e em andamento, é o Plano Nacional de Política Agrícola, nascido das bases sindicais, com total apoio das Federações de Agricultura dos Estados Brasileiros e da própria CNA. A pretensão era entregar o documento ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. E ainda, criar em Goiânia uma escola profissionalizante para o setor agropecuário.

Fonte: Ascom Faeg