14 de setembro de 2015

Primeiro dia de Agropec Semiárido super expectativas



Mais de 2.500 pessoas participaram, nesta segunda-feira (14), do primeiro dia do Agropec Semiárido e IV Congresso Brasileiro de Palma e Outras Cactáceas, que está sendo realizado no Hotel Fiesta, em Salvador (BA), até amanhã. O evento está discutindo o semiárido do Brasil como uma região produtiva, sustentável e rentável.

Com o auditório lotado, foi necessário usar mais três salas do hotel para transmitir, em tempo real através de vídeo, toda a programação da manhã para o público excedente. “Todas as expectativas foram superadas. É muito bom vermos esse espaço completamente lotado de produtores em busca de conhecimento e informação”, celebrou Mário Borba, coordenador geral do congresso.

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Sistema FAEB/SENAR, João Martins, foi o responsável pela abertura do evento. “Todos vocês aqui vão ter acesso às tecnologias mais avançadas e às práticas mais modernas que estão sendo desenvolvidas pelo mundo para produção semiárida, que é sim uma região viável e competitiva”, ressaltou. Mas, ele fez questão de acrescentar que “de nada adiantam essas tecnologias se continuarmos com um Brasil desigual e sem políticas públicas específicas para a região. É fundamental um tratamento diferenciado para o Nordeste para que possamos amenizar essas disparidades econômicas e sociais”, cobrou.

Palestras – A primeira palestra da manhã foi ministrada pelo presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu, que falou sobre a Gestão dos Recursos Hídricos no Nordeste do Brasil. “O problema de água no semiárido e em todo país é climático, mas também social. É imprescindível uma organização do produtor e de toda sociedade para economizar o máximo de água possível, com um consumo inteligente e consciente”, pontuou.

O segundo tema do dia foi conduzido pelo presidente da Embrapa, Maurício Lopes, que falou sobre Tecnologias e Inovações Sustentáveis para o Semiárido. A instituição, segundo ele, “tem uma presença forte no nordeste e no semiárido e, com a liderança da ministra Kátia Abreu, está trabalhando um novo conceito de planejamento chamado ‘Inteligência Territorial e Estratégica’ com a organização de dados, informações e imagens de satélite, para que possa ser feito um planejamento mais efetivo da expansão das cadeias produtivas do semiárido”, explicou Lopes.

Para os produtores rurais, o evento é uma grande oportunidade de adquirir conhecimento e trocar experiências práticas que poderão ser utilizadas no campo. “É muito importante estar aqui, principalmente por abranger todo o nordeste. Estou conhecendo mais sobre as novas tecnologias que estão sendo desenvolvidas para poder ajudar a superar essa crise hídrica”, ressaltou Airton Santana Santos, produtor rural de Sergipe.

Já para Janolino Oliveira, de Mairi, interior da Bahia, o congresso serve para reforçar o conhecimento adquirido nos programas oferecidos pela CNA, SENAR, Sebrae e Federações do Nordeste. “Eu faço parte do programa ‘Viver Bem no Semiárido’, que ajuda o produtor rural da Bahia a se programar a enfrentar a estiagem, com ações bem simples, como reserva estratégica de alimento, e aqui estou vendo outras ações tão simples quanto, e que podem me ajudar ainda mais”, pontou.

Stands e Atividades Práticas

Os participantes do evento ainda podem visitar stands de empresas parceiras e ver máquinas e novas tecnologias que estão sendo apresentadas em um dos salões do Hotel Fiesta. “Vi muita novidade na área de exposições, como o equipamento de tração animal, que pode ser utilizado na nossa região. Fui também na arena da palma, que é extremamente interessante. Enfim, muito produtivo ter esse espaço além das palestras técnicas e das palestras maiores da manhã”, elogiou Erivelton Santos, de Feira de Santana.

Palestras Técnicas

Durante toda a tarde, mais de 30 palestras técnicas aconteceram de forma simultânea em diversas salas espalhadas pelo hotel. Com espaços completamente lotados, os produtores participaram de minicursos sobre diversas temáticas, como: Pastejo Direto da Palma, Produção de Silagem de Milho e Sorgo, Nutrição de Vacas e Reprodução, Gestão Integrada da Propriedade, dentre outros.

O Agropec Semiárido e IV Congresso Brasileiro de Palma e Outras Cactáceas é um evento promovido pelas Federações da Agricultura e Pecuária do Nordeste em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e a Associação Brasileira de Palma e outras Cactáceas.

Amanhã, o evento começa às 9h da manhã, com o lançamento do curso EaD do Senar sobre o CAR – Cadastro Ambiental Rural (CEFIR, na Bahia). Logo depois, o ministro da Integração, Gilberto Occhi, falará sobre a Transposição do Rio São Francisco – Integração de Bacias. Para fechar as palestras magnas, o pesquisador da Universidade da Flórida (EUA), José Carlos Dubeux, irá palestrar sobre A Importância Econômica da Palma para a Alimentação de Ruminantes. À tarde, o evento contará com diversas palestras técnicas, como aconteceu durante o dia de hoje.

Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia – FAEB
Vanderson Nascimento (71) 9979-6701
Karina Brasil (71) 8859-7567
Layra Mercês (71) 9665-6616
http://www.faeb.org.br/

Assessoria de Comunicação CNA
telefone: (61) 2109 1419
www.canaldoprodutor.com.br
https://twitter.com/canaldoprodutor
https://www.facebook.com/canaldoprodutor