4 de setembro de 2012

Semana do Peixe estimula o consumo de pescado no Brasil



A carne branca, a textura macia e os benefícios para a saúde são alguns dos fatores para o aumento de pescados na mesa dos brasileiros. Para estimular ainda mais o consumo regular desses produtos, começou nesta segunda-feira, dia 3, em todo o País, a 9ª edição da "Semana do Peixe", com o tema "Pescado: dá água na boca e faz bem pra saúde".

O evento é uma iniciativa do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) e segue até o dia 17 de setembro. As Federações da Agricultura e o Serviço de Aprendizagem Rural (SENAR) de diversos Estados participam da campanha com seminários, oficinas de desossa de peixes e outras atividades para alertar as pessoas a se alimentarem de forma mais sustentável.

Em âmbito nacional a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) estimula a integração da cadeia produtiva da aquicultura com ações voltadas para o crescimento do setor e, consequentemente, para o desenvolvimento socioeconômico da produção pesqueira, conforme explica a presidente da Comissão de Aquicultura da CNA, Miyuki Hyashida, “Para alavancar a produção, a CNA, por meio de parcerias em diversas instâncias, tem buscado buscar novas tecnologias; possibilitar o licenciamento da produção; exoneração de tributos e créditos específicos para o setor. Com isso, acreditamos que será possível dobrar a produção de pescados no Brasil”, avalia a presidente, destacando que já existe uma proposta de zoneamento aquícola junto às Federações.

A presidente da comissão reitera que o Brasil é um grande potencial produtor de pescado no mundo. “A demanda do mercado é crescente. No Tocantins, por exemplo, a Presidente da CNA, Senadora Kátia Abreu, que também preside a Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins (FAET) declarou no Estado, 2012 como o Ano da Multiplicação dos Peixes. Para dobrar a produção é necessário aumentar o consumo. No Tocantins há parcerias para a venda do produto para a merenda escolar e entidades como hospitais e creches”, afirma.

Números de sucesso

A produção pesqueira e aquícola brasileira têm números cada vez mais crescentes. De acordo com o Boletim Estatístico da Pesca e Aquicultura de 2010, realizado pelo MPA, entre o período de 2007 e 2009 o aumento da produção de pescados, se comparado com as outras carnes foi de 15,7%. Em 2003 um brasileiro consumia em média 6,8 kg por ano. Já em 2009, o consumo foi de 9kg, com um crescimento médio anual de 6% entre 2003 e 2009.

Em 2010 a Comissão Nacional da Aquicultura da CNA realizou o Diagnóstico Nacional da Atividade Aquícola com a participação de membros das Federações de Agricultura e Pecuária Estaduais, Bancos, Universidades, extensão rural, produtores rurais, consultores, empresários e pessoas afim, de Florianópolis (SC), Belém (PA), Fortaleza (CE), Cuiabá (MT), Fernandópolis e Santa Fé do Sul (SP). Nesse estudo foi possível diagnosticar definir as principais demandas diagnosticadas pelos produtores da área, que elencaram a escassez de pesquisas direcionadas ao setor e de programas de estímulo ao consumo; dificuldade no acesso ao crédito e a necessidade de assistência técnica.

Fonte: Assessoria de Comunicação Digital da CNA