3 de junho de 2008

Senar atende mais de 32 mil pessoas na Paraíba



O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba – Faepa e do Conselho Deliberativo do Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Administração Regional da Paraíba – Mário Borba, vem a público esclarecer a sociedade paraibana que a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal, trata-se de uma ação impetrada contra o ex-presidente que comandou a entidade de 1997 a 2000, nada tendo haver com a atual equipe que dirige o Senar.

 

Borba desconhece a razão pelo qual o nome dele foi envolvido, visto que naquela época ele não era funcionário do Senar, não participava do Conselho Administrativo e Fiscal, e não foi gestor de nenhum programa, sendo que apenas respondia pela 2º Secretaria da Faepa. “Quanto as irregularidades do passado eu nunca fui ouvido ou intimado para inquérito administrativo, nem para prestar depoimento em nenhum órgão da justiça e até a data de hoje, meu nome nunca tinha sito citado no caso; tudo isso é muito estranho”, disse.

 

Ao assumir a presidência do Senar em 2001, através de uma Portaria do Senar Nacional,  assinada pelo então presidente Antonio Ernesto de Salvo, Mário Borba teve que tomar providências para o afastamento do ex-presidente, pois o Senar estava fechado devido a irregularidades. Ele acompanhou todo processo de investigação da acusação, sendo que a entidade ficou sob intervenção nacional por dois anos. “Todos os membros envolvidos na denúncia foram literalmente afastados da entidade, não voltando a exercer nenhuma atividade”, afirmou Borba.

 

A reabertura da Senar se deu em 2001, com toda situação devidamente esclarecida e regularizada. Suas contas são auditadas anualmente pela Controladoria Geral da União (GCU). As contas relativas aos exercícios de  2001 a 2005 já estão totalmente aprovadas, restando a análise de 2006 e 2007, desta forma não há nada que desabone a atual administração. Mário Borba que também foi prefeito do município de Juripiranga de 1883 a 1988, teve todas as contas aprovadas devido a sua idoneidade e compromisso com a questão pública.

 

Desde o dia sete de março de 2001 o Senar vem prestando serviços de Formação Profissional Rural (FPS) e Promoção Social (PS) para produtores e trabalhadores rurais, cumprindo assim seu papel social. O número de pessoas atendidas pela instituição nesse período ultrapassa trinta e cinco mil. No total foram realizados mais de dois mil cursos, em praticamente todos os municípios da Paraíba. De acordo com os balanços apresentados pela coordenação de cursos, ano após ano o Senar ultrapassa as metas previstas e aumenta o número de atendimentos. Nesses sete anos 1.306 cursos foram realizados com recursos próprios e 783 com apoio de parceiros, através de convênios. Entre os principais parceiros do Senar e da Faepa encontra-se o Sebrae, a OCB/PB, Aesa, Asplan, SFA, DRT, INSS, Cefet, UFPB, UEPB, UFRPE, Governo do Estado, Prefeituras Municipais, Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Fao, além dos 52 Sindicatos dos Produtores Rurais. Além disso, uma variedade de projetos visando o fortalecimento do setor agropecuário e a qualificação da mão de obra são desenvolvidos pelo Senar na Paraíba, destacando-se o Palmas para o Semi-árido, Produzir, Empreendedor Rural, entre outros.

 

A assessoria jurídica do Sistema Faepa/Senar está tomando as providências para esclarecer os fatos, disponibilizando toda documentação para análises necessárias.

 

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB

Jornalista Eudete Petelinkar –

Outras informações Fone: (83) 3241-2544 – (83) 9913-9963