21 de novembro de 2008

Setor rural recebe 6% a mais de recursos para financiamento



Entre julho e outubro de 2008, a aplicação do crédito rural alcançou R$ 25,93 bilhões, o que representa mais 6,8% em relação ao mesmo período da safra anterior. Esse foi um dos resultados apresentados pelo Grupo de Acompanhamento de Crédito Rural, coordenado pela Secretaria de Política Agrícola (SPA), que avalia a  alocação de recursos para financiamento da agricultura empresarial.

 

“Esses números comprovam que a ação rápida do governo para manter um bom nível de financiamento ao setor está surtindo efeito”, avalia o Diretor do Departamento Agrícola, Wilson Vaz de Araújo, a respeito das dificuldades causadas pela crise econômica mundial.

 

Do total de recursos destinados ao financiamento do setor, a agricultura empresarial recebeu, de julho a outubro, R$ 22,39 bilhões, o que corresponde a um aumento de 6,1% no volume de recursos aplicados no mesmo período no ano passado.

 

Para o custeio e comercialização, a aplicação de recursos foi de R$ 19,36 bilhões. Apenas para o custeio, o aumento foi de 13,5% em relação ao mesmo período da safra passada. A juros controlados, foram aplicados R$ 16,65 bilhões, com aumento de 3,7%, em relação ao mesmo período do ano anterior.

 

          Os depósitos à vista e a poupança rural continuam sendo as principais fontes de recursos para o custeio e a comercialização, a taxas controladas, que são mais baixas.

 

      Os fundos constitucionais representaram uma importante fonte de recursos para a agropecuária nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Entre julho e outubro de 2008, foram liberados R$ 1,69 bilhão, 93,5% a mais em relação ao mesmo período de 2007. “Isso reflete o tratamento prioritário que o governo dá para a agricultura nesse momento de plantio e de forte retração nas fontes privadas de financiamento”, salienta Wilson Vaz de Araújo. 

 

Fonte: CNA