17 de agosto de 2012

CNA debate direito de propriedade no campo



A Comissão Nacional de Assuntos Fundiários da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) reuniu-se, nesta terça-feira (14/8), na sede da entidade, em Brasília, para discutir a demarcação de terras indígenas no Brasil, a aquisição de terras por estrangeiros, a certificação dos serviços de georreferenciamento de imóveis rurais, a titulação de terras quilombolas, entre outros assuntos. Participaram da reunião representantes das Federações de Agricultura dos Estados de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Rio Grande do Sul, Rondônia e Paraíba. A reunião foi liderada pelo presidente da comissão, Fábio de Salles Meirelles Filho, que também é vice-presidente executivo da CNA.

Para tratar da questão do georrefrenciamento de imóveis rurais, a comissão convidou o diretor de Ordenamento da Estrutura Fundiária do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), Richard Martins Torsiano. Também estiveram presentes os presidentes das federações de agricultura dos Estados de Rondônia (FAPERON), Francisco Cabral, e da Paraíba (FAEPA), Mário Borba. O presidente da Comissão de Assuntos Fundiários da CNA afirmou que a reunião foi muito produtiva ao tratar de temas que afetam diretamente os produtores rurais brasileiros, principalmente no que diz respeito ao direito de propriedade. “A CNA, junto com as federações estaduais, está em constante alerta na preservação dos direitos de propriedade e da segurança jurídica no campo”, disse Fábio de Salles.

Fonte: Assessoria de Comunicação CNA