7 de junho de 2021

CNA debate importância da conectividade no campo


Jocelio Oliveira

Brasília (02/06/2021) – O coordenador técnico do Instituto CNA, Joaci Medeiros, participou, na quarta (2), de um debate virtual sobre conectividade rural promovido pelo Ag Talks Evolution, uma iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil em parceria com o Canal Rural para abordar questões sobre inovação tecnológica no campo.

Dados do IBGE mostram que 72% das propriedades rurais do país (3,6 milhões) ainda estão off-line, ou seja, sem qualquer conexão com a internet. Em área, equivale a sete países da Europa. Desta forma, ressaltou, o grande desafio é superar esse gargalo. “A conectividade é o lubrificante dessa grande engrenagem chamada agronegócio”.

Medeiros explicou que hoje no meio rural há uma heterogeneidade em relação às demandas de conectividade. “Seja o pequeno, o médio ou o grande produtor, cada um tem suas necessidades. Sem falar nos jovens que hoje buscam cada vez mais informação e querem trabalhar no campo”.

Desta forma, completou o coordenador, o Sistema CNA tem trabalhado em diversas frentes de atuação para ampliar o alcance da conectividade, como satélites, fibras, ondas de rádio, internet 2G, 3G e 4G, entre outras. Ele também destacou que o leilão 5G dará muitos ganhos, mesmo que indiretos, em áreas que precisam de conexão.

Ele disse, ainda, que os cursos promovidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e da Faculdade CNA têm ganhado cada vez mais adeptos durante a pandemia, o que reforça a necessidade de ampliar a conectividade no campo.

O coordenador geral de Inovação Aberta do Ministério da Agricultura, Daniel Trento, falou sobre um estudo da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) que traçou uma mapa da situação da conectividade no campo.

Em um dos cenários, o estudo mostra 4.400 torres, sobre as quais precisam ser instaladas 4,400 antenas, o que daria um ganho adicional de 25% da demanda da conectividade no campo e uma elevação de 48% na cobertura do território agrícola nacional.

No outro cenário, seriam necessários 15.182 conjuntos de torres e antenas para que o alcance de cobertura de conectividade no meio rural chegue a 90%.

Já a diretora do Departamento de Política para Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Nathalia Lobo, afirmou que a pasta trabalha em estratégias para atender a zona rural de acordo com cada necessidade e disse que a expectativa é realizar ainda em 2021 o leilão de internet 5G, mas que o governo espera uma análise do Tribunal de Contas da União (TCU).

Foto: Wenderson Araújo

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte