28 de outubro de 2008

Emater reforça equipe na campanha contra aftosa



Foram incluídos mais vinte técnicos e dezoito veículos, a campanha que o Governo do Estado está promovendo, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (SEDAP), com o objetivo de livrar a Paraíba da febre aftosa.

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural já colocou à disposição da campanha quarenta e quatro técnicos e vinte e cinco veículos que se juntaram as outras equipes do Estado e já concluíram o levantamento de todas as propriedades rurais e os seus respectivos rebanhos bovinos da região do Curimataú paraibano. A partir de hoje, as equipes de recadastramento irão se incorporar ao trabalho de levantamento que o Estado realiza na região de Princesa Isabel.

A equipe que comanda o recadastramento no Estado, contando com a efetiva participação da Extensão Rural, espera concluir todo o seu trabalho no até o dia 31 de dezembro vindouro, quando deverá solicitar ao Ministério da Agricultura a suspensão das barreiras sanitárias existentes no Estado e que impedem a exportação dos nossos produtos de origem animal, por temer a sua contaminação por complicações decorrentes da febre aftosa.

A partir desta semana a participação da Emater na campanha contra a febre aftosa será representada por um efetivo de sessenta e quatro técnicos e quarenta e três veículos, quantidade considerada necessária para que a Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca do Estado possa concluir o recadastramento dentro do prazo estipulado pelo governador Cássio Cunha Lima.

Apesar de não haver registro de febre aftosa na Paraíba há mais de oito anos, o Governo do Estado está dando prioridade à questão do combate doença, e, por isso montou uma força-tarefa envolvendo as quatro empresas vinculadas à Sedap – Emater, Interpa, Empasa e Emepa – com a finalidade de obter do Ministério da Agricultura o certificado de zona de médio risco, garantindo assim, a comercialização dos produtos pecuários em outros estados. Segundo o presidente da Emater/PB, Nivaldo Magalhães, este é o primeiro passo decisivo para o Estado conseguir o atestado definitivo de zona livre da febre aftosa.

 

Fonte: Governo do Estado