24 de setembro de 2008

País terá excedente de mais de um bilhão de litros de leite



 

O aumento de 10% na produção nacional de leite estimado para 2008, aliado a uma retração do consumo em relação ao ano passado, deve gerar este ano um excedente de 1,4 bilhão de litros. Segundo o presidente da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Rodrigo Alvim, este excesso de oferta é reflexo dos preços praticados no ano passado, que estavam atraentes e estimularam investimentos no setor. No entanto, ressaltou, a demanda por produtos lácteos cresceu menos do que a oferta, provocando queda nos preços pagos aos pecuaristas leiteiros, que estão na média de R$ 0,69 por litro. Na sua avaliação, a crise vivida pelo setor põe em risco um milhão de produtores no País e pode prejudicar o fornecimento de leite em 2009. “Este cenário pode causar impactos inclusive na balança comercial, que tem crescido significativamente nos últimos anos”, alertou Alvim, que também preside a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Segundo Alvim, este ano ocorreu um fato atípico, com a redução de preços pagos ao produtor em período de entressafra, época em que diminui a oferta em razão do período de seca. Os preços registrados em agosto são 15% inferiores aos registrados no mesmo mês de 2007. Para ele, a esperança dos produtores é que ocorra um aumento de preços no período de safra, fato também considerado incomum. “Se persistir este cenário de redução de preços, será a liquidação da bacia leiteira brasileira”, afirmou. 

Diante do momento desfavorável aos produtores de leite, Rodrigo Alvim informou que a Câmara Setorial aprovou, hoje (18/9), algumas medidas emergenciais, que serão levadas ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes. Entre as reivindicações está a criação de uma linha de crédito de R$ 300 milhões para Empréstimo do Governo Federal (EGF), para financiar os estoques das empresas, ampliando de R$ 10 milhões para R$ 15 milhões o limite por indústria. 

Também será solicitada linha de crédito de R$ 100 milhões para que as indústrias adquiram leite nas regiões produtoras e destinem maior volume às regiões consumidoras. Alvim disse, ainda, que a Câmara Setorial, composta por representantes de toda a cadeia produtiva, pedirá ao Governo ações efetivas para o combate à fraude, a implantação da reforma tributária para evitar prejuízos com a incidência de impostos, além de compras governamentais para incluir o leite na cesta básica e na merenda escolar. 

Fonte: CNA