10 de outubro de 2012

Safra de grãos para 2013 será a 2ª menor do NE



Após perda de quase totalidade da safra de grãos deste ano na Paraíba devido à estiagem, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê uma safra de 42,3 mil toneladas maior em 2013. Porém, o volume é 70,8% menor do que o registrado em 2011 e no primeiro levantamento deste ano (144,8 mil t).

Para este ano, a previsão de grãos é de apenas 7,8 mil toneladas (-94,9%). É a maior taxa de perda do Nordeste.

Sobre a previsão deste ano (7,8 mil t), o Primeiro Levantamento de Intenção de Plantio da safra de 2013 da Conab aponta para um crescimento de 442,3%.

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa), Mário Borba, explicou que o alto percentual se deve exclusivamente à baixa produção contabilizada neste ano e não a um volume otimista para 2013. A intenção de plantio no Estado para o próximo ano é a segunda pior do Nordeste, em volume de produção, ficando atrás apenas do Rio Grande do Norte (15,6 mil t).

“A expectativa para o próximo ano também não é a melhor. Não há previsão de chuvas até fevereiro e é preciso aguardar um pouco antes de traçar quaisquer comentários sobre o assunto”, disse.

A produtividade local, segundo o estudo, deverá crescer 443,9%, saindo de 98 quilos por hectare (kg/ha) para 533 kg/ha. Embora a área plantada não sofra alterações mantendo os 79,4 mil hectares contabilizados para a safra atual. “Nós dependemos da natureza, todos esses números poderão sofrer fortes mudanças a depender de como será o inverno para o próximo ano”, finaliza Borba.

No país, a produção de grãos para a safra 2012/2013 ficará de 7,2% a 10% maior do que a registrada para o período 2011/2012. Segundo a Conab, volume de grãos na safra atual deve ficar entre 177,68 e 182,27 milhões de toneladas, contra 165,7 milhões da safra passada.

Além do volume de grãos, a área ocupada pelo plantio também deve crescer. De acordo com a Conab, ela está estimada entre 50,93 e 52,21 milhões de hectares, resultado de 0,2% a 2,7% superior ao de 2011/2012.

Fonte: Jornal da Paraíba